Foto: Pesca da Tainha na Enseada da Pinheira, em Palhoça / Foto: Rodrigo Jesus Fotografia (imagem editada)

É Temporada da Pesca da Tainha em Santa Catarina!

14/06/2018 | Artigos do Guia Praias SC |

Antes mesmo do frio chegar definitivamente, os pescadores de Santa Catarina já começam a se preparar: é época de lançar as redes ao mar. Desde o dia 1º de maio, a pesca da tainha foi iniciada oficialmente e transforma o Litoral de Santa Catarina em palco para uma arte, possivelmente, milenar. São incontáveis as praias de onde pode ser acompanhada a pesca da tainha. Em Bombinhas, por exemplo, a Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico promove visitas guiadas aos ranchos de pesca artesanal nessa época do ano. A verdade é que os pescadores vão ao mar de norte a sul. Em 2017, 1.780 toneladas do peixe foram capturadas.
elementos da pesca
A preparação da pesca artesanal da tainha começa em abril, com os remendos de redes, preparação das canoas e outros detalhes. Entre maio e julho, os cardumes de tainha se aproximam da costa catarinense. Os peixes saem das águas frias do estado do Rio Grande do Sul, mais precisamente da Lagoa dos Patos, em direção ao Rio de Janeiro para desovar.
Tainhas saem da Lagoa dos Patos, no Rio Grande do Sul, rumo as águas do litoral do Rio de Janeiro
Na hora da pesca, existe uma organização para a pesca fluir em mar aberto. Quem controla a direção do barco são os remeiros, o chumbeiro fica no meio para jogar a rede ao mar de maneira correta, o patrão, com seus conhecimentos sobre pescas, coordena o trabalho.
Imagem aérea mostra as camadas e área de cobertura das redes lançadas na Praia de Cima, em Palhoça / Foto: Cassio Nichnig
Mas antes de entrar na água salgada, é função do vigia se posicionar em um ponto alto para observar a chegada dos cardumes. Na saída, vem a camaradagem para ajudar a tirar a rede do barco ou mar, naquele tradicional arrasto pelas areias.
A hora da puxada, que pede o apoio de toda comunidade no esforço / Foto: Cassio Nichnig
Nessa hora é preciso a ajuda de todos: pescadores, familiares, amigos e até mesmo os turistas entram na roda para puxar as redes. Normalmente, o esforço é recompensado com o peixe.
tradição milenar
Pescar a tainha é uma tradição de origem indígena “aprimorada” pelos primeiros açorianos que aportaram na costa catarinense, segundo pesquisa da Fundação Cultural de Bombinhas.
Quando os colonizadores chegaram, o povo natural dessa terra já retirava os peixes do mar e usavam “canoas de um pau”. A troca de conhecimento levou a melhorias, especialmente na canoa, já que uma das habilidades dos açorianos era a construção naval.
Mas a sabedoria dos indígenas foi além do ensinamento sobre a pesca. Conforme a pesquisa, a tradição na hora de comer a tainha também foi assimilada: com farinha de mandioca, fazendo o chamado pirão com peixe.

Foto por Sérgio Vigness

leia também!
Clique agora e sonhe alto com estas hospedagens:
Para curtir o litoral gastando pouco (e curtindo muito):
Existe uma praia paradisíaca escondida em Governador Celso Ramos!