Na costa Leste de Florianópolis está a Praia da Joaquina. Com areia fina e branquinha, mar esverdeado e transparente, ela é uma das queridinhas dos locais e turistas – tanto que recebe carinhosamente o apelido de “Joaca”. São três quilômetros de orla com uma faixa de areia generosa, a largura varia dos oito aos 70 metros. Dentro d’água, apesar da temperatura fria características do mar no litoral Sul de Santa Catarina, é possível se refrescar em alguns pontos ou até mesmo praticar esportes radicais onde as ondas se formam com mais força.

Foto panorâmica da Praia da Joaquina. Foto: Valdoir Damazio

A Joaquina recebe diversas tribos, desde público jovem até famílias, afinal, é uma das mais famosas da ilha. A boa infraestrutura, com acesso fácil e rede de serviços, é um dos motivos para o destino ser assumidade. A praia fica há cerca de 19 quilômetros do centro de Florianópolis, estão disponíveis duchas grátis, salva-vidas, restaurantes e lojinhas, além dos comerciantes que transitam pela areia. O estacionamento é pago na Joaquina, das 6h às 20h, com tarifa de R$ 5 por hora ou R$ 20 por até 10 horas de permanência, segundo informações divulgadas pela Prefeitura em novembro de 2017.

Aproveitando a praia em um dia de sol. Foto: Floripa By Bus



Uma das referência inegáveis quando se fala na Joaquina são os esportes. A praia é considerada a mais badalada de Florianópolis neste quesito. Rolam partidas de futebol de areia, futevôlei, corridas, beach tênis, sem esquecer do surfe. Com ondas constantes durante todo o ano, a Joaca é sede de campeonatos nacionais e até mundiais da modalidade. Os eventos de surfe, realizados desde a década de 1970 nas altas ondas da praia, deram reconhecimento internacional à Joaquina.

Surfe na Praia da Joaquina. Foto: Guylherme Morais

As dunas, áreas de proteção permanente e um dos maiores pontos turísticos da ilha, também são atrativo. A mais famosa de todas as regiões de dunas separa a Praia da Joaquina da Lagoa da Conceição. Nelas, um outro tipo de surfe acontece: o sandboard. É impossível não admirar os aglomerados de areias escaldantes ou mesmo alugar um equipamento e se arriscar no “surfe de areia”.

Dunas da Praia da Joaquina são local para prática do “surfe na areia”. Foto: Renato Joel

É impossível não apreciar todos os elementos que formam esse cenário natural paradisíaco. Para ter um visual de toda a praia ou mesmo para registrar fotos incríveis, basta subir na chamada “Pedra do Careca”, no lado esquerdo da orla. O local é perfeito para sentar silenciosamente para ouvir as ondas ou ver um belo nascer do sol.

Você pode apreciar o nascer do sol na Praia da Joaquina. Foto: Viajando o Mundo

E quem preferir curtir a praia no fim do dia, os bares e restaurantes, que funcionam o ano inteiro, costumam abrir também à noite, já que a praia dispõe de estrutura de iluminação pública.

Praia da Joaquina em vídeo

Curiosidades sobre a Joaquina

A Praia da Joaquina apareceu pela primeira vez em mapas de Florianópolis a partir de 1975. Até então, era chamada de Praia do Campeche, que fica logo ao lado.

Diz a lenda que o nome da praia teria sido em homenagem a Dona Joaquina, moradora das praias do leste da ilha em 1850, que ensinava realizava seus trabalhos nas pedras do costão daquela praia deserta e sem nome. Um dia distraída pela magia do lugar não percebeu o tempo passar e nem a maré subir e foi levada pelo mar junto com suas rendas, que a possibilitaram flutuar até sumir.

Na Praia da Joaquina também é possível visualizar grande quantidade de oficinas líticas (que são vestígios deixados por povos que se utilizavam rocha basáltica e mais raramente do granito para afiar e polir seus instrumentos de pedra) de indígenas que habitaram a região.

Como chegar à Praia da Joaquina